quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O Sublime segundo Kant

"Se, porém, denominamos algo não somente grande, mas simplesmente, absolutamente e em todos os sentidos (acima de toda a comparação) grande, isto é, sublime, então se tem a imediata perspiciência que não permitimos procurar para o mesmo nenhum padrão de medida que adequado a fora dele, mas simplesmente nele. Trata-se de uma grandeza que é igual simplesmente a si mesma. [...] A definição acima também pode ser expressa assim: sublime é aquilo em comparação com o qual tudo o mais é pequeno".

KANT, Immanuel. Crítica da faculdade do juízo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

Botões