quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Flash Mobs

Além de se infiltrar entre os transeuntes da rua, em alguns momentos os atores do "Espaço Outro" farão grandes cenas. Estas partes do espetáculo tem inspiração nos Flash Mobs. Por isso, vamos falar um pouco aqui desta inspiração.

O que são Flash Mobs?
"Flash Mobs são aglomerações instantâneas de pessoas em um local público para realizar determinada ação inusitada previamente combinada, estas se dispersando tão rapidamente quanto se reuniram. A expressão geralmente se aplica a reuniões organizadas através de e-mails ou meios de comunicação social".

Aqui vai um vídeo de um Flash Mob realizado pelos membros do Jerusalem International YMCA.



O Flash Mobs tem uma grande organização no Brasil também. Pra saber mais dos eventos e até pra participar, é só ficar ligado no http://pillowfightbrasil.wordpress.com/ .

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Nota


Stella no País das Maravilhas

Fonte: http://juliapetit.com.br/category/home/

E a lista de produtos atrelados ao lançamento de “Alice no País das Maravilhas” não para de crescer. Agora é a vez de Stella McCartney, que após colaborar com a Baby Gap agora se junta à Disney para lançar um colar e uma pulseira tendo como tema o filme de Tim Burton. As bijouterias finas serão feitas na Itália e vão contar com pingentes de cristais Swarowski e Plexiglass (cristal acrílico). A Disney deve anunciar a colaboração ainda hoje, mas os preços das peças, que serão vendidas nas lojas da designer, nós já temos: US$425 e US$395. Vale lembrar que ano passado a Aninha Strumpf contou pra gente sobre um projeto bem semelhante ligado ao filme, lembram?

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

"É uma vez e para sempre" em cena

A ACRUEL já rertornou das férias.
Antes de retomar o processo criativo do "Espaço Outro", voltamos a dar uma atenção para o "É uma vez e para sempre", espetáculo que acabou ficando pra mais tarde, mas que ainda está nos nosso projetos.
Pra ter uma idéia do que se trata, acompanhe abaixo um pouco do que a peça propõe cenicamente:

A acuidade visual é um caráter importante desta montagem, principalmente por tratar de um tema onde impera a fantasia e o simbolismo - os contos de fadas. O cenário e o figurino são formados por diferentes consistências do plástico, criando um ambiente de cristal – belo, perfeito, durável e frágil – industrial e contemporâneo. Tudo é branco, desde a caixa cênica até roupas, acessórios e móveis. Tem-se, assim, a atmosfera gélida ideal para os sentimentos de infinito, abandono, vazio e desencontro que permanecem na maior parte das histórias. O momento no qual a visualidade do espetáculo se altera é na última cena, constituída pela celebração padrão do final feliz. Cores vivas mudam o clima, dando-lhe leveza e alegria. Estes diferentes tons aparecem na mesa de um grande banquete.

Na ação cênica, a importância visual é dada aos corpos das atrizes. A proposta é que eles construam imagens da brutalidade e do divertimento, essências dos contos de fadas. Para isto, seguindo o mesmo formato dinâmico do texto, sobrepõem-se formas espetaculares. Faz-se uma montagem ou colagem de figuras diversas, técnica própria da Pop Art.

Aqui, usa-se da linguagem contemporânea do consumo, o Pop, para elucidar o que os personagens dos contos de fadas são na memória ocidental: símbolos do desejo. As representações complexas cultivadas em nossa tradição ganham este corpo para potencializá-las na sociedade atual, já que ele carrega a popularidade e os traços fortes necessários. Desta forma, duas partes do imaginário que cerca a vida cotidiana e as massas se encontram e se fortalecem: a Cultura Pop e a Popular.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Fim de 2009



Ebaaaaa!! Temos um roteiro fechado!!! Ai que emoção! Estamos muito felizes com os resultados de até então. Este é um trabalho sem contra-indicações, uma obra para cada espectador poder chamar de sua. Um espetáculo para observar, para tomar pra si, para agir.

O roteiro construído está fechando o 2009 da ACRUEL com um laço vermelho de veludo bem bonito, que só vai ser cortado em janeiro quando retornamos com o processo criativo iniciando a fase prática.

Desejamos um belo encerramento pra você também, e uma entrada estrondosa em 2010. Te esperamos aqui no mês que vem, nos fazendo companhia nesta viagem.
Hoje, definimos o roteiro base do "Espaço Outro", o roteiro do qual partem todos os RE's (repetição, refazer, recontar, re-significar, reciclar). Nesta linha condutora, a ação é poesia. É a poesia das possibilidades, das permissões, das vivências.
Chegamos a conclusão que, definitivamente, não estamos fazendo um happining ou um mob (estes eventos que colocam no espaço público um acontecimento inusitado). Trata-se de algo que pode parecer bizarro para nós e o nosso histórico em arte: estamos fazendo um espetáculo na rua. Mas trata-se de um espetáculo contemporâneo, que dá a ver a partir de outros olhos, de uma nova poética, uma poética pop, cruel e sublime. O inusitado e o comum trabalham juntos. Movem-se. Sempre.
Durante o restante da semana, estaremos trabalhando em cima do roteiro base para REorganizá-lo segundo nosso jogo do RE. Vamos colorir.
Quer brincar também? Basta responder às questões colocadas nos posts anteriores.
Beijos!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

O que muda seu dia, seu mês ou seu ano?
O que vc gosta mas nunca faz ou gostaria de fazer mas nunca fez?
Qual nova chance você gostaria de ter ou você teve?
Quais são seus pequenos prazeres?
E suas pequenas frustrações?
Queremos saber.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

A receita

Depois de uma semana de discussões e esclarecimentos, entraremos agora na criação cênica. Ela será toda baseada em uma "receita" para a composição desta obra. Esta receita envolve objetivos artísticos e estratégia de ação. Abaixo, selecionei um pouco da receita para apresentar a vocês. Aproveitem:

A caixa transparente, o espaço outro neste espetáculo, não é o local para a ação. Ela é o instrumento que dá ao público a habilidade de leitor onipotente – aquele que percebe e observa algo a mais na realidade. Os performers na rua estão inseridos no espaço real, naquele em que a vida deste leitor (que neste momento só tem a opção de ler) acontece.

A obra Espaço Outro, além de cuidar da fruição artística, possui um segredo a ser desvendado, um desafio às habilidades cognitivas do espectador. Este desafio é apenas um convite, não há a obrigação de se aceita-lo para estar inserido na obra, pode-se apenas deliciar-se com a potência das imagens.

Espaço Outro tem uma estrutura ligada a preposição “re”. A repetição acontece do início ao fim do espetáculo. A cada nova, tem-se uma espécie de nível diferente do jogo, onde é possível refazer/reviver/reciclar/re-significar as ações.
As cores auxiliam nesta re-significação, na expressão do estado interno.
Apesar do "re" ser uma volta ao passado, ele caminha para o futuro, como na idéia da contagem regressiva.

Bom, por enquanto adianto isso. Mais adiante, conversamos um pouco mais. Até!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Que tal participar do processo de criação do espetáculo Espaço Outro da ACRUEL?
Basta nos ajudar fazendo um joguinho inspirado no STOP. Escolha uma cor e cada correspondência para ela de acordo com a lista abaixo. Mais ou menos assim: se azul fosse uma parte do corpo, qual seria? Cada item deve ter apenas uma resposta.
É só colar tudo nos comentários e postar. Vamos lá?

1.Cor que você escolheu:

2.Correspondências

Nome de pessoa:
Objeto:
Fruta:
Cidade/Estado/País:
Parte do corpo:
Flor:
Carro:
Meu espaço outro:
Cheiro:
Sentimento:
Sensação:
Lembrança:
Ação:
Dança:
Música:
Pessoa:

News

A ACRUEL está desenvolvendo um site pra você poder ter acesso as informações sobre os nossos projetos de forma organizada. Em breve, ele estará online.

Botões