terça-feira, 25 de agosto de 2009

Sombra e Luz

Os contos de fadas descrevem estados internos da mente que são traduzidos em imagens visuais do desejo. Para chegar a tais imagens a ACRUEL busca referências na Pop Art, que se foca no popular, transitório, consumível, jovem, espirituoso, sexy, chamativo, glamouroso, enquanto apela para o vazio proveniente do consumismo revelando um lado espiritual.
Assim a dualidade presente tanto nos contos – através do Bem e do Mal - quanto na Pop Art, estará representada em cena através dos sentimentos de grotesco e sublime. O grotesco em seu aspecto cruel e excêntrico que ultrapassa barreiras a ponto de convergir para o prazer renovador, catártico. O sublime entendido como uma experiência entre horror e prazer: um sublime que se constitui a partir do fugaz, de tudo que esvaece rápido, mas que brilha inesperada e sutilmente, do singelo, silencioso. Através de uma plástica contemporânea e pop, passeia-se pela sombra e a luz. Muita cor em meio à escuridão.

Botões