terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Azul profundo

Estamos no segundo roteiro, o azul, e quebrando a cabeça no que parece ser o roteiro mais difícil (ou tenhamos dado a ele esta responsabilidade). Produzimos muito material, o que é ótimo no que trata de conteúdo, e bastante complicado na hora de selecionar, recortar, colar e re-fazer. Mas, na minha opinião bem particular, conseguimos o mais complicado, dar uma cara bem específica a este roteiro, uma estrutura e linguagem própria.
Como a parte de produzir e discutir linguagem nos tomou bastante tempo, ainda estamos no início da formatação do texto final. Mas acredito que as coisas podem começar a caminhar mais rápido no ensaio de hoje.
Paralelamente, estamos ouvindo opiniões e reflexões sobre o roteiro vermelho. Algumas coisas ainda estão em aberto nele.

Botões