sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Inversões

De tradicional, nosso espetáculo não tem nada. Da mesma forma, o processo criativo também tem lá suas inversões. Em vez do usual 'construir uma cena para um texto', nós construímos um roteiro, a partir do qual construímos as cenas, a partir das quais construímos um texto. Hoje, encerraremos a criação deste texto e tudo o que diz respeito ao áudio da caixa. Na semana que vem, começaremos a cuidar da sua gravação, ao mesmo tempo que da produção e da viabilização de toda a cena para, somente em Abril, começar a ensaiar tudo. Temos, então, mais uma inversão: primeiro você apronta tudo que o espetáculo precisa para sua estreia, e depois o ensaiamos. Precisamos de tudo prontinho, como nas apresentações, para o ensaio porque o mais importante será sincronizar delicadamente todos os elementos dos quais constituem este espetáculo.
Com trilhões de detalhes para cuidar, além de encerrar e arredondar a dramaturgia hoje, cuidaremos de produzir um cronograma muito complexo que, devemos admitir, será muito prejudicado pelo aproximação do Festival de Curitiba.
Não esqueci que prometi a lista do elenco para vocês. Mas isto é assunto para semana que vem...
Até!

Botões