sábado, 27 de setembro de 2008

mãos cegas

A falta de luz me faz mapear seu corpo com as mãos, essas mãos que olham mais do que seus olhos grandes em cima de mim. Busquei te tocar cada vez mais e... e como plugamos os fios nos lugares certos... Agora não há lugar para mais fios, mais tomadas, mais resoluções. Tudo virou uma cama de gato. Minhas mãos calejaram, sinto dor de te tocar, não te vejo mais. Corro então...não era aqui que deveríamos estar. Você pra cá e eu pra lá de Bagdá, sabendo que o tempo escasso que temos é contado por uma máquina, não é para sentirmos nada, você com tantos olhos e eu cega... fique com meus olhos, se quiser fique com minhas mãos também, assim que terminarmos farei um transplante de córneas.

Botões