domingo, 28 de setembro de 2008

enquanto você dormia













- Passei suas roupas todas antes de você acordar.
- (não responde)
- Todo dia eu passo minha vida a limpo, no ferro de passar.
- (não responde)
- Eu sei. A maior parte da vida nem está amassada.

Corte cinematográfico.
Tudo girando, como num parque de diversões, acelerando, acelerando, mais rápido, vocês no parque de diversão, barulho ao longe, talvez de crianças num chapéu mexicano ou montanha russa. Cartão postal, férias com a família, cachorro-quente e pipoca, cheiros e cores, tudo meio confuso como num flash – um flash é uma boa imagem – é isto – um flash – disso tudo – bem rápido acelerando e então suspende – Brusco.

Uma Pausa.
Longa.

Detalhe da mão segurando o bastão de algodão doce. Silêncio como num filme antigo. Eisenstein. Detalhe da outra mão segurando o balão de gás – não, não o balão – a cordinha do balão – a cordinha na mão, esticada pra cima, dando a entender que sustenta um balão de gás. Silêncio.

Corte.
Corte cinematográfico e uma mão alisa o seu cabelo. Uma mão macia. Música. Um cafuné com trilha sonora, um cafuné – uma seqüência inteira de cafuné, meio em câmera lenta, quase uma coreografia – sim, na verdade quase um balé-cafuné, e a trilha sonora vai crescendo, mãos e cabelos.

Corte.
De novo o detalhe do algodão doce, outra vez a cordinha do balão de gás. Nenhuma música aqui. Ruídos do ambiente, mas bem fraquinhos. Olhar pra dentro. Sangue correndo nas veias, alimentando e irrigando órgãos internos e o som ambiente baixinho. Um pulmão em plena atividade e ao longe a voz da tia do cachorro quente e os gritinhos vindos do chapéu mexicano.

Ou montanha russa.

Ou não.
Nenhuma imagem interna, apenas o blecaute e os sons.

Corte.
Agora parece uma cena de diálogo da qual foi tirado o áudio. Não se ouve o que uma diz. A outra fica calada e parece entender. Nesta seqüência não há música, nem balão de gás, nem chapéu mexicano, nem cachorro quente.


Nota para a iluminação: todas as cenas externas são claras. As internas são escuras.

Botões